Como identificar uma codorna doente?

 

Aos recém criadores de codornas podem simplesmente perder suas aves por não saber como identificar alguns aspectos que podem indicar que a codorna esta doente. É claro que os sintomas nem sempre significam que a sua ave esta de fato doente, porém, pode ser que um inicio de uma doença, sendo assim você poderá encaminhá-la para um profissional especializado em aves para que este possa lhe orientar de forma adequada.

Como identificar:

Em primeiro momento, um dos sintomas da maioria dos animais que estão doentes, é não comer, ou seja, sempre que você coloca ele para comer, ele pode se deitar, ou apenas não se alimentar como era de costume. Para observar isto, é importante que se coloque a comida, ou seja, a ração de forma separada, para que assim se tenha um maior controle de quanto a sua codorna come e quando deixa de comer. Recusar água também pode ser um sintoma, porém, é dificil que isto aconteça.

Um outro sintoma é a ave se sentar, ou deitar, e não levantar quando há os estimulos de costume, ou seja, se sempre que você se aproxima de sua gaiola, ou de onde ela esta alojada e ela não se manifesta, pode ser que ela esteja doente.

A codorna que perde penas fora de época, ou seja, fora de épocas de altas temperaturas, pode significar que ela também esteja doente.

Providências a ser tomada.

A primeira antes de se pensar em qualquer coisa, é isolar a codorna, pois se é possível que ela esteja doente, também é possível que você não saiba identificar o que ela tem, sendo assim, para que a possível doença não passe para as demais aves, é importante colocá-la em um local longe para que possa ser examinada de forma adequada.

A segunda é não tentar medicá-la sozinho, ou seja, é importante que a ave passe por uma análise de um especialista, para que assim haja a devida prevenção das demais aves no caso de haver a doença no ar ou não. Sendo assim, se você suspeita, mesmo que não tenha certeza, leve a sua codorna a um veterinário.


     Revenda Roupas

Updated: dezembro 23, 2012 at 4:00 am

Deixe uma resposta